Defesa Civil informa que período chuvoso deve diminuir em Rondônia


Defesa Civil está oferecendo assistência às famílias do baixo Madeira

Porto Velho, RO - Depois do grande volume de chuvas que atingiu a Região Central de Rondônia deixando diversas famílias desabrigadas e desalojadas a Defesa de Civil informa que devido as vazões, os rios da região estão voltando a normalidade.

Mesmo que o período de chuva ainda não tenha terminado, a Defesa Civil enfatiza que a expectativa é de redução no volume de água para o próximo mês de abril.

De acordo com a Defesa Civil a bacia do rio Machado e demais rios da região Central e Sul do Estado estão com uma vazão muito rápida. No momento o número de famílias atingidas é baixo.

“Os rios estão voltando para a sua normalidade, o período de chuva ainda não terminou, a previsão é até o final desse mês. A gente pode ver a quantidade de chuva que está assolando o estado de Rondônia. Estamos aguardando os órgãos competentes, Sipam, Agência Nacional de Águas, são eles que informam como vai estar o período de chuva.

A princípio no mês de abril já é para diminuir esse volume de água, principalmente no Cone Sul e na Região Central do Estado”, contou o coordenador da Defesa Civil de Rondônia, major Jaime Fernandes da Silva.

Em Guajará-Mirim o município está em situação de alerta, depois que o rio Mamoré recebeu as águas do rio Beni algumas famílias tiveram perda de lavoura. Na próxima semana, a Defesa Civil Estadual estará se deslocando até o município para catalogar algumas famílias e oferecer assistência a coordenadoria municipal do município.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros de Rondônia, coronel BM Nivaldo Azevedo Ferreira, enfatizou que Corpo de Bombeiros está treinado para atuar, caso uma novas enchentes aconteçam.

NÍVEL DO RIO MADEIRA

De acordo com o major Jaime o nível do rio Madeira na manhã de segunda-feira (28) apontava 14,27 metros. A Defesa Civil está oferecendo assistência as famílias do baixo Madeira acompanhando os pontos onde o rio está chegando ao seu limite na cota de alerta que é de 15 metros.

“A previsão é que a cota de alerta não chegue aos 15 metros. Estamos com 14,27 que é o repiquete que o rio sobe e rapidamente ele volta. O rio Mamoré está com bastante volume de água, então a gente espera que esse repique do rio Madeira tenha mais duas semanas de nível de rio subindo, mas a vazão está muito boa e por isso não preocupa neste ano. Mas se chegar aos 15 metros, a Defesa entra em alerta”, disse.

A Defesa Civil de Porto Velho está com uma equipe dando assistência para a pasta, mas sem nenhum alarde. A partir do mês de abril começa o período vazante do rio Madeira. O major explica que a expectativa era de 15 metros no início do mês de março e 16 metros no final.

“Estamos com 14,27 hoje no período de vazante que as chuvas devem parar. Para nossa bacia do Madeira já trabalhamos com a possibilidade de estiagem e a seca também preocupa os órgãos competentes que se locomovem nessa hidrovia”, contou.

Fonte: Governo de Rondônia


Postar um comentário

0 Comentários