Tribunal do Júri condena acusados de matar feirante haitiano

 


Vítima foi morta uma semana após discussão

PORTO VELHO, RO - Dois réus acusados de matar a vítima Garry Price, de origem haitiana, em Porto Velho foram condenados pelo Tribunal do Júri em sessão realizada nesta sexta-feira, 10. O crime aconteceu em fevereiro de 2021 em uma feira, onde a vítima trabalhava. Adriano da Silva Nascimento e Wilian dos Santos Prestes foram condenados a 13 e 12 anos de reclusão, respectivamente.

Na sentença de pronúncia, o motivo apontado para o crime foi uma briga que ocorreu uma semana antes envolvendo o filho de Adriano, e que, segundo os réus, teria resultado em agressão por parte da vítima, um tapa no rosto.

Na semana seguinte após a discussão, os dois acusados voltaram ao local e surpreenderam o feirante com um tiro, disparado por Adriano, enquanto Wilian teria dirigido a motocicleta utilizada na fuga. Desde o crime, eles estavam presos preventivamente.

Os jurados reconheceram que o réu Adriano agiu por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido. A circunstância relativa ao recurso que dificultou a defesa da vítima foi utilizada para qualificar o crime. Enquanto o réu Wilian recebeu a pena de 12 anos, sem qualificadoras.



Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

Postar um comentário

0 Comentários