“Sim. Serei candidato à Presidência da República pelo PSDB”, diz Doria


Vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), será candidato da sigla ao governo paulista

Porto Velho, RO - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira que vai renunciar ao cargo para disputar a Presidência da República.

Em discurso para mais de 600 prefeitos no Palácio dos Bandeirantes, Doria disse ser a hora de enfrentar as adversidades "coletivamente, e não individualmente", e acenou para os demais candidatos da chamada "terceira via".

— É hora de virar uma frente ampla e um time poderoso pelo Brasil e pelos brasileiros. Construir, sim, a melhor via para o nosso país. E a melhor via é a via da união, da serenidade, do bom senso, da compreensão e da liberdade — afirmou o governador. — Quero estar ao lado de vocês, a partir do próximo dia 2, para mostrar que é possível, sim, ter uma nova alternativa para o Brasil.

Alternativa de paz, de trabalho, de dedicação, de humildade e de integração de todo o Brasil. E fazer isso com determinação, longe da ideologia, distante do populismo e absolutamente condenando a corrupção – declarou.

Doria ainda elogiou seu vice, Rodrigo Garcia (PSDB), que é pré-candidato ao governo de São Paulo.

– Rodrigo foi nosso CEO, como dizem os americanos. Ao longo desses três anos e três meses, São Paulo teve o privilégio de ser governado por dois governadores – declarou Doria, durante a solenidade.

O pré-candidato do PSDB à Presidência ainda fez ataques ao governo de Jair Bolsonaro (PL) e às gestões do PT.

— Nesses três anos e três meses da nossa gestão no governo de São Paulo, enfrentamos grandes desafios. A continuidade da crise econômica, iniciada nos governos do PT. A volta da inflação, o aumento do desemprego, o crescimento da fome e da pobreza no governo Bolsonaro.

Para piorar, o mundo foi surpreendido pela gravíssima pandemia da Covid-19. E, o Brasil, surpreendido pelo negacionismo — afirmou o governador, que ainda destacou programas governamentais e mirou a vacina como principal marca de sua gestão.

Mais cedo, a informação de que Doria teria desistido da candidatura à presidência para permanecer no governo paulista sacudiu o mundo político brasileiro.

A decisão do governador paulista de manter o projeto da presidência ocorre após o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, ter divulgado uma carta em que reafirma o apoio da legenda à sua candidatura à Presidência.

Doria venceu as prévias realizadas pelo PSDB, em novembro, após derrotar o governador gaúcho Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

Desde então, seu nome não decolou nas pesquisas de intenção de voto: teve 2% no último Datafolha. Com isso, cresceram as pressões para que ele abandonasse a disputa em favor de Leite ou de outro nome de um partido da chamada "terceira via".

Fonte: O Globo

Postar um comentário

0 Comentários