Ministros criticam Luisa Mell em recepção de brasileiros da Ucrânia após participar de ato anti-Bolsonaro



Porto Velho, RO - A presença de ativista Luisa Mell na recepção de brasileiros que fugiram da guerra na Ucrânia, nesta quinta-feira, causou mal estar entre ministros e apoiadores do governo Bolsonaro presentes no local.

O motivo foi que, no dia anterior, a ativista participou do Ato pelo Terra, manifestação que reuniu artistas como Caetano Veloso e Daniela Mercury contra uma série de projetos do próprio governo que fragilizam a fiscalização ambiental e a proteção de terras indígenas. Luisa Mell estava presente no encontro do grupo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e no trio elétrico que reuniu artistas que, por diversas vezes, fizeram coro de “Fora Bolsonaro”.

Entre integrantes do governo, os comentários foram que Luisa Mell “é de esquerda” e que “não deveria estar lá”, referindo-se à recepção dos repatriados.

A presença no protesto de ontem, porém, não impediu a ativista, que tem a defesa dos animais como bandeira, de ir ao evento do governo Bolsonaro. Luisa Mell foi convidada para a cerimônia pela primeira-dama Michelle Bolsonaro, depois que se envolveu no tema. Uma das brasileiras que vieram no avião da FAB procurou a ativista quando soube que não poderia retornar ao país com seu cachorro. Luisa Mell publicou em suas redes um vídeo pedindo a liberação dos animais e o governo a atendeu após a repercução do post.

— Bolsonaro atendeu os nossos apelos desesperados, a Michelle certamente também ajudou. Mais uma vez, obrigada — disse Luisa Mell em seu Instagram. — Quando precisa, eu brigo, eu xingo, mas quando faz uma coisa boa, eu agradeço, assim que tem que ser. Pelos animais faço qualquer coisa mesmo.

Fonte: O Globo


Postar um comentário

0 Comentários