Porto Velho abre ano de atividades do programa Talentos do Futuro


Município espera alcançar mais de 1.800 estudantes de escolas públicas

Porto Velho, RO - O programa de iniciação esportiva Talentos do Futuro iniciou oficialmente mais um ano de atividades. A cerimônia reuniu alunos, pais e autoridades políticas neste sábado (19), no Ginásio de Esporte Eduardo Lima e Silva, o Dudu, localizado na zona Sul da capital.

Crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 17 anos foram recebidos pelo prefeito Hildon Chaves, defensor do esporte como ferramenta de inserção social. A coordenação das atividades é da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes).

“O programa é referência nacional, sendo o único que conta com complementação alimentar e acompanhamento de uma equipe multidisciplinar. Há um investimento pela Prefeitura no fomento do esporte e é de importância fundamental”, destaca o prefeito.

Para participar, o aluno precisa apresentar bons rendimentos escolares e ser comprometido com a prática esportiva.


Prefeito destacou esporte como ferramenta de transformação social

MODALIDADES

Estão disponíveis diversas modalidades, sempre no contra turno da vida escolar como, por exemplo, futebol de campo, basquete, futsal, karatê, taekwondo, balé, atletismo, handebol, capoeira, xadrez, judô e voleibol. Em 2022, a previsão é de que 1.850 alunos integrem o programa.

Segundo a titular da Semes, Ivonete Gomes, a gestão municipal está se esforçando a cada dia para profissionalizar os participantes no esporte. “Agora é o retorno das atividades, das aulas, em suas modalidades. Vamos aproveitar para entregar chuteiras e tênis arrecadados com a campanha ‘Natal das Chuteiras’ que vão contemplar aqueles alunos apontados pelos professores e sem condição financeira para comprar o calçado”, informa.

EFETIVIDADE

Durante a prática esportiva as crianças e adolescentes aprendem sobre disciplina e respeito, além de refletir diretamente no rendimento escolar. “Além disso, o Talentos do Futuro tem demonstrado efetividade no sentido do melhoramento no rendimento escolar, pois os pais precisam apresentar o boletim escolar todo bimestre e, é feito uma avaliação. Com nota baixa, vai para o banco de reserva e não participa de outras atividades e é encaminhado para atendimento junto à psicóloga”, acrescenta Ivonete.


Ivonete Gomes, secretária municipal de esporte e lazer

RESPONSABILIDADE

José Eugênio da Silva é pai de Eliane Oliveira, de 17 anos, uma das alunas integrantes da modalidade de natação há cinco anos. Ele reconhece o trabalho e incentiva a participação. “O esporte é saúde, é qualidade de vida, desperta interesse e faz com que o jovem seja sempre um talento para o futuro”, expôs.

DESCENTRALIZAÇÃO

As atividades acontecem de duas a três vezes por semana, nos núcleos de atendimentos esportivos, nos polos: Ginásio do “Dudu”, Quadra Poliesportiva Esperança da Comunidade, Quadra Poliesportiva Três Marias, Parque Aquático Vinícius Danin, Quadra Nacional, Academia Dragon e na Associação Jardim Santana.

APRESENTAÇÕES

Para marcar a abertura do reinício das atividades, os convidados puderam assistir a um desfile das modalidades e apresentação de ginástica rítmica. A programação ainda contou com os jogos de futsal (polo Dudu e polo Esperança) e de handebol pelas categorias Talentos e Másters.

REGISTROS

Estiveram presentes na cerimônia, Edilson Pacheco Pinheiro, secretário-adjunto da Semes, Vanderlei Silva, vereador e Ieda Chaves, primeira-dama de Porto Velho.

Texto: Etiene Gonçalves
Foto: Leandro Morais
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


Postar um comentário

0 Comentários