Publicidade

SOLIDARIEDADE - Criança com MICROCEFALIA precisa de sua ajuda, assista ao vídeo




SOLIDARIEDADE - Criança com MICROCEFALIA precisa de sua ajuda, Faça sua doação através do Pix: CPF 536.187.182-68 Luciane da Silva

Criança com microcefalia precisa de ajuda

Confira abaixo, a íntegra da entrevista feita pelo jornalista Everaldo Fogaça:

Os últimos 2 anos da dona de cada Luciane Silva, não tem sido fáceis e sua vida atualmente se resume no cumprimento de uma missão da qual poucos teriam coragem de enfrentar.

Luciane passa 24 horas por dia cuidando do neto, portador de microcefalia, e sempre atenta às crises constantes que pode levar o pequeno à morte em questão e minutos.

O Programa do Fogaça esteve na casa dela, no bairro Ronaldo Aragão, e vivenciou por algumas horas o drama em que ela e o neto se encontram: Faltam remédios, fraldas, e recursos para financiar o tratamento do neto.

Dona Luciane mora na casa com outros quatro filhos e o marido, que ganha pouco e não tem dinheiro para custear todas as despesas.

“Ele tem 2 anos e 3 meses de vida, mas em todo esse tempo, pelo menos dois anos foi no hospital”, conta ela ao contar que o neto tem outras doenças como epilepsia, sopro no coração, paralisia cerebral e algumas cirurgias abertas pelo corpo para lhe garantir uma certa sobrevida à custa de medicamentos que às vezes não dá para comprar.

A dificuldade é vivida por toda a família por conta da situação da criança. Tudo o que se ganha é direcionado para a sobrevida do menor, que ainda faz uso de medicação controlada e alimentação especial.

A família mora numa casa pequena e está com três meses de aluguel atrasado e não sabe como quitar a dívida. As situações vivenciadas diariamente pela família são desafiadoras em relação à vida do menor. Segundo Dona Luciane, ele tem dificuldade para dormir, não pode se assustar ou chorar porque se desespera e para de respirar, podendo ir à óbito.

Fazer massagens, e dar oxigênio são umas das únicas formas de mantê-lo vivo até que chegue socorro. A situação só não é pior porque a família ainda recebe ajuda de outras pessoas, já que a fragilidade do menor é tanta que ele não pode sequer pegar sol ou chuva e entra em crise quando está com calor.

Para piorar, a criança teve o benefício social suspenso. Até mesmo as visitas do Sandim – que vão á casa dos pacientes – não retornaram após as festas de final de ano. Eram os técnicos desse serviço que faziam o acompanhamento da criança.

Quem puder ajudar a família de Dona Luciane e a criança podem depositar qualquer quantia no pix CPF 536.187.182-68 (Luciane da Silva).

Postar um comentário

0 Comentários