Publicidade

Eyder Brasil tem prazo de cinco meses para fazer relatório de Geraldo da Rondônia

Eyder: incapaz de agregar integrantes da comissão


Porto Velho, Rondônia - Agendada para a tarde desta terça-feira (24) a sessão do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de Rondônia – ALE/RO referente ao processo de quebra de decoro e perda de mandato do deputado Geraldo da Rondônia não aconteceu.

O motivo foi a falta de quórum entre os membros do Conselho. Apenas o relator do processo de Geraldo da Rondônia, o deputado Eyder Brasil, compareceu à sessão do Conselho. Com sua limitada capacidade de articulação, ele  aparentemente não consegue convencer os companheiros de comissão da importância do caso.

Assim, os deputados Jhony Paixão, Chiquinho da Emater, Luizinho Goebel e Edson Martins alegaram estar reunião mais inadiável que a do Conselho e por isso se ausentaram.

Cercado de expectativas, Eyder Brasil jogou um balde de água fria em quem já aguardava que ele apresentaria seu relatório, uma vez que a denúncia está posta e Geraldo já apresentou sua defesa ao Conselho.

Porém, não é bem assim que as coisas andam no Conselho de Ética da ALE/RO. De acordo com Eyder, agora ele possui um prazo de 15 sessões (semanas) para ouvir testemunhas, solicitar as oitivas e analisar os fatos.

Após essas 15 sessões (semanas), Geraldo da Rondônia ainda tem mais cinco sessões (semanas) para apresentar suas considerações finais, totalizando cinco meses para que Eyder apronte o relatório.

Geraldo da Rondônia é condenado em última instancia na Justiça comum por sonegação de imposto e na última semana foi condenado em primeira instancia pela Justiça Eleitoral por fraude, sendo imposta a cassação de seu diploma eleitoral.

Fonte – JH Notícias


Postar um comentário

0 Comentários