Madrasta é suspeita de usar serrote e madeira para torturar enteada



A polícia constatou várias marcas no corpo da vítima, adolescente de 14 anos. As equipes apreenderam o serrote e um pedaço de pau com pregos

PORTO VELHO, RO - Uma mulher de 40 anos foi detida suspeita de espancar a enteada, de apenas 14 anos, na noite de segunda-feira (18/7). A Polícia Militar da Paraíba foi acionada por vizinhos do imóvel onde as agressões aconteceram, no Bairro das Indústrias, em João Pessoa.

Ao chegar no local, as equipes constaram várias marcas no corpo da vítima, que foi encaminhada à Central de Polícia, assim como agressora. Em depoimento, a jovem alegou também que é alvo de torturas. A polícia apreendeu um pequeno serrote, além de um um pedaço de madeira com pregos, que seriam usados no ato violento.

O pai cumpre pena em regime aberto, com uso de tornozeleira eletrônica. Contra ele, inclusive, pesa uma medida protetiva solicitada pela mulher. A mulher ficou detida na carceragem da central, onde deve aguardar audiência de custódia. O Conselho Tutelar foi acionado e acolheu a vítima, que deve ser encaminhada a um local seguro.

Em entrevista à imprensa, a delegada Amim Oliveira, titular da Delegacia da Mulher, mencionou como ocorriam as agressões.

“Os golpes eram direcionados à cabeça da vítima. A menina tem vários ferimentos nos braços e cabeça. A jovem também relatou que sofre as agressões desde o mês de fevereiro, quando passou a ficar só com a mulher dentro de casa”.


Fonte: Diário da Amazônia


Postar um comentário

0 Comentários