Homem obriga esposa a abortar aos 6 meses e joga corpo do filho em lixeira


Exames mostraram que a mulher estava no sexto mês de gestação e que o cordão umbilical chegou a ser cortado

Porto Velho, RO - Um homem de 51 anos, identifidade não divulgada, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, nessa terça-feira (5), em Lucas do Rio Verde, suspeito do crime de aborto qualificado da própria esposa.

Segundo a Polícia Civil, os investigadores do município foram acionados pela direção do Hospital São Lucas, depois que uma mulher de 42 anos deu entrada na unidade, em estado grave, após sofrer um aborto provocado.

Exames constataram que se tratava de uma gestação de 26 semanas (aproximadamente 6 meses) e que o cordão umbilical do bebê chegou a ser cortado. A equipe médica da unidade perguntou ao marido sobre a criança e ele respondeu que a havia jogado no lixo. A médica que atendeu a mulher mandou que o homem fosse buscar o corpo da criança, que posteriormente foi entregue ao hospital.

Imediatamente, a direção do hospital acionou o Núcleo de Atendimento à Criança, Adolescente, Idoso e à Mulher. Ao chegarem à unidade de saúde, as investigadoras entrevistaram o marido da paciente e confirmaram os fatos. Ele foi conduzido para prestar esclarecimentos.

A mulher não chegou a ser ouvida em decorrência da gravidade do seu estado. Ela precisou passar por cirurgia para conter hemorragia decorrente do aborto.

Ainda foram ouvidos dois filhos da paciente, um de 17 e outro de 19 anos. Confirmada a autoria do crime, principalmente porque o bebê foi jogado em uma lixeira pública, o homem foi autuado em flagrante pelo crime de aborto qualificado e será apresentado em audiência de custódia nesta quarta-feira (6).

O corpo do bebê foi encaminhado para exame de necropsia.

Fonte: Diário da Amazônia


Postar um comentário

0 Comentários