Assim como a Marvel, DC também tem grandes nomes do cinema envolvidos em muitas polêmicas


Porto Velho, Rondônia - Tanto a Marvel quanto a DC estão passando por um momento complicado no que diz respeito aos nomes envolvidos em suas superproduções nos cinemas. Atores, diretores, produtores e outros profissionais estão ou estiveram no centro de várias polêmicas, como agressão, assédio, declarações controversas e comportamento inadequado no trabalho.

Ezra Miller envolvido em várias polêmicas

O intérprete do herói Flash tem aparecido constantemente nos noticiários por se envolver nas mais variadas polêmicas. Em uma delas, ele arrumou briga em um bar no Havaí, nos EUA. O ator chegou a ser detido duas vezes, no caso do bar e em mais uma briga com uma moradora local. O site TMZ divulgou um vídeo no qual Miller diz que a pessoa com quem brigou no bar fez declarações nazistas. Em outro caso, foi acusado de agredir e manipular psicologicamente da filha de um casal. A jovem atualmente tem 18 anos, mas de acordo com os pais dela estaria envolvida com o ator desde os 12.

Por conta das polêmicas, o site Deadline diz que fontes da Warner Bros. Pictures informaram que o ator deve ser tirado do papel de The Flash após o lançamento do primeiro filme solo do herói, que deve acontecer em 2023

Amber Heard perde processo para Johnny Depp

O julgamento de Amber Heard e Johnny Depp foi certamente um dos casos mais repercutidos do ano no mundo todo. A atriz, que interpreta a personagem Mera na DC, perdeu o processo de difamação movido por Depp e terá que pagar US$ 15 milhões, mais de R$ 70 milhões, de indenização ao ex-marido.

O processo foi aberto por Depp devido a um artigo publicado no Washington Post em 2018 em que Amber, sem citar o nome de Depp, dizia ser uma sobrevivente de violência doméstica. Uma fonte próxima à produção da sequência de Aquaman revelou ao Just Jared que a atriz pode ter suas cenas deletadas do filme

Ray Fisher denuncia racismo e comportamentos abusivos

O ator, intérprete do personagem Ciborgue, fez diversas acusações contra a produção do filme Liga da Justiça. Fisher disse em entrevista para a Forbes em 2020 que presenciou falas e atitudes racistas: "Os tomadores de decisão que participaram dessas conversas racistas foram Geoff Johns, Jon Berg e o atual presidente do Warner Bros. Pictures Group, Toby Emmerich".

O ator diz ter percebido também algumas anotações codificadas que tentavam esconder as decisões racistas. Além disso, ele revela que o filme passou propositalmente por um "embranquecimento" em seu elenco, com diversos atores negros tendo suas participações reduzidas ou cortadas

Diretor Joss Whedon acusado de abusos e comportamento inadequado

O diretor Joss Whedon, que assumiu as filmagens de Liga da Justiça após saída de Zack Snyder, também foi alvo de acusações de alguns dos integrantes da superprodução. Ray Fisher acusou o cineasta de ser abusivo e antiprofissional, além de alegar que que mudanças feitas por Whedon no filme foram decididas após conversas racistas com os executivos da Warner. Gal Gadot também acusou o diretor de postura inadequada. A atriz revelou que Whedon ameaçou acabar com a carreira dela após manifestações contra a representação da Mulher-Maravilha na visão do diretor.

Whedon respondeu às acusações para a New York Magazine, dizendo que o roteiro foi modificado porque algumas coisas não faziam sentido, e criticando o elenco do filme. Whedon negou as acusações de que ameaçava os atores e disse que nunca trabalhou com um elenco tão rude

Diretor Brett Ratner acusado de assédio

O cineasta e produtor Brett Ratner foi acusado de assédio sexual por vários nomes famosos como Olivia Munn, Natasha Henstridge e Elliot Page. O executivo nega as acusações, mas foi retirado da produção de Mulher-Maravilha 1984. Após rumores de que Gal Gadot não toparia continuar no papel se Brett seguisse no projeto, a atriz explicou em entrevista que ele já havia sido cortado antes mesmo da história vazar e que o sentimento de "não podemos mais trabalhar com ele" era coletivo na equipe

Declarações de Gal Gadot geram controvérsia

Nascida em Israel, Gal Gadot causou polêmica ao fazer uma publicação falando sobre o conflito entre Israel e Palestina. "Israel merece viver como um país livre e uma nação segura. Nossos vizinhos merecem o mesmo", escreveu ela. Na web, o uso do termo "vizinhos" para falar dos palestinos gerou controvérsia. A atriz chegou a fechar a área de comentários da publicação. A atriz também fez o serviço militar obrigatório nas Forças de Defesa Israelenses

Jared Leto passou da linha para virar o Coringa?

O ator é conhecido por usar métodos não convencionais para entrar de cabeça em seus personagens. Durante as filmagens de Esquadrão Suicida, Jared enviou coisas bizarras para os colegas de elenco, como uma carta de amor para Margot Robbie, a Arlequina, com um rato vivo dentro de uma caixa. Outros nomes do elenco relataram que ele não saía do papel nem quando as gravações paravam. Jared teve que negar outros rumores, como ter enviado preservativos usados de "presente": "Eu não cruzei nenhuma linha e não cabe a ninguém na internet estabelecer essas linhas. No fim do dia sou um artista".

Fonte – R7

Postar um comentário

0 Comentários