A pedido de herdeiros, justiça anula decisão que reconhecia união entre Jorge Lafond, a Vera Verão, e seu empresário


Tribunal entendeu que, apesar de estar claro que os dois tinham um caso, não há provas de que a relação era de fato uma união estável; Marcelo Pádua morreu em 2020

Porto Velho, RO - O Tribunal de Justiça de São Paulo derrubou uma decisão de novembro do ano passado que reconhecia união estável entre Jorge Lafond, que interpretava a personagem Vera Verão, e seu empresário, Marcelo Pádua. Os autores da ação que visou anular o entendimento de união entre os dois são três primos de Lafond, tidos como herdeiros do ator. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Segundo a coluna, os desembargadores do TJ-SP concluíram que, ainda que não faltem provas de que os dois tinham um caso, a relação afetiva não se configurava como união estável, de acordo com o Código Civil. Para os magistrados, não há, também, provas de que os dois residiam no mesmo endereço. Pádua morreu em 2020.

Os primos do ator seriam os herdeiros do valor de três seguros de vida de Lafond que somariam cerca de R$ 800 mil. O artista também deixou como herança uma casa em Mairiporã, comprada por ele da atriz Cassia Kiss, afirma a colunista. Jorge Lafond morreu em 2003, vítima de um infarto fulminante, aos 50 anos.

Fonte: O Globo


Postar um comentário

0 Comentários