PF prende dois suspeitos por sumiço de jornalista e indigenista no AM


Suspeitos são pescadores da região e conhecidos por invadir terras indígenas, segundo coordenador-geral de Unijava

Porto Velho, RO - A Polícia Federal (PF) deteve, na noite desta segunda-feira (6/6), dois pescadores de São Rafael suspeitos de estarem envolvidos no desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips no Vale do Javari (AM). A informação foi confirmada pelo coordenador-geral da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Paulo Barbosa.

Segundo informações iniciais, Pereira e Phillips desapareceram quando faziam o trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, na manhã desse domingo (5/6). A Unijava informou que os homens estariam indo visitar a equipe de vigilância indígena que se encontra próxima ao Lago do Jaburu.

De acordo com o coordenador-geral da entidade, os suspeitos são “Churrasco” e “Jâneo”, dois invasores de terras conhecidos por moradores e que já ameaçaram Bruno. Paulo Barbosa afirma que ainda há um terceiro suspeito, “Pelato”, que tem a PF em seu encalço.

A Marinha confirmou que conduzirá as atividades de busca na região pelos desaparecidos, por meio do Comando de Operações Navais. Segundo a força, uma equipe de Busca e Salvamento (SAR), subordinada à Capitania Fluvial de Tabatinga foi direcionada ao local de ocorrência.

O desaparecimento também mobiliza o Ministério Público Federal (MPF), a Marinha, o Exército e as polícias Civil e Militar amazonenses.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) afirmou no fim da tarde desta segunda que as operações de busca “ocorrem concomitantemente por meio aéreo, marítimo e terrestre” na Amazônia.
Ameaças

Bruno Pereira é considerado um dos indigenistas mais experientes da Fundação Nacional do Índio (Funai). No órgão desde 2010, ele foi coordenador regional da Funai de Atalaia do Norte por cinco anos e vinha sofrendo ameaças por combater a exploração ilegal e a invasão de terras indígenas.

Dom Phillips é um jornalista colaborador do veículo britânico The Gardian. Ele se mudou para o Brasil em 2007 e mora em Salvador.

Phillips está trabalhando em um livro sobre meio ambiente com apoio da Fundação Alicia Patterson.

Além do Guardian, Phillips já publicou trabalhos no Financial Times, New York Times, Washington Post e em agências internacionais de notícias.

Fonte: Diário da Amazônia


Postar um comentário

0 Comentários