Presidente da Câmara reitera denúncias contra prefeito de Vilhena e o caso pode virar CPI e investigação no Ministério Público


"Macedo e Japonês agora são adversários"

Porto Velho, RO – Na quarta-feira 04 um site do Cone Sul veiculou entrevista com o presidente da Câmara Municipal de Vilhena, Ronildo Macedo (PV), na qual ele fazia várias acusações contra o prefeito Eduardo Japonês (PSC).

Um dia depois Macedo conversou com a reportagem do ALÔ RONDÔNIA e reiterou as denúncias, confirmando que irá ingressar com pedido de abertura de CPI, e que encaminhará a documentação que dispõe à Comissão de Constituição e Justiça do próprio Parlamento que comanda, além do Ministério Público.

São várias as acusações de Macedo contra o prefeito, abrangendo pelo menos três setores da administração pública: Saúde, Agricultura e Obras. Além disso, o presidente do Legislativo afirma que Eduardo está fazendo uso do cargo para se beneficiar, ao permitir que uma empresa de sua propriedade funcione com a documentação municipal irregular.

Ronildo ainda afirma que o prefeito deixou de liberar recursos de emendas impositivas do orçamento do ano passado, ato que classifica com impróprio.

As denúncias de irregularidades na gestão vão desde o pagamento de obras de forma supostamente ilegal, além de liberação de aditivos considerados suspeitos. Neste caso, que se refere a reforma no Hospital Regional, existem verbas federais envolvidas, o que pode colocar a questão na alçada da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Há também problemas com relação a entrega de tratores e situações mal explicadas envolvendo a Secretaria Municipal de Obras.

Na entrevista que concedeu à imprensa do Cone Sul, Macedo classificou o prefeito como “covarde” por não ter atendido a um convite para dar explicações aos vereadores na sessão desta semana, realizada pelo Câmara.

Apesar da contundência das denúncias, por enquanto o prefeito vilhenense não fez nenhuma manifestação pública sobre o caso.


Postar um comentário

0 Comentários