Maio Amarelo segue com grande importância pela paz no trânsito


O Movimento Maio Amarelo continua sendo importante no Brasil

Porto Velho, RO - Desde que a Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, diversas ações passaram a ser feitas em diversos países, visando a diminuição dos acidentes de trânsito.

Após a década, os países tomaram consciência do tamanho do problema e continuam realizando ações com o mesmo objetivo. Mortes no trânsito ainda é a maior guerra mundial enfrentada anualmente. Nações como França, Rússia, Estados Unidos, México e o Brasil apareciam dentro de uma triste lista 178 países despontavam com alto índice de ocorrências fatais no trânsito.

O Movimento Maio Amarelo continua sendo importante no Brasil. Em 2021, apesar das restrições da pandemia do novo coronavirus, foram 11.647 mortes no trânsito, o equivalente a 32 mortes por dia, ou 72 incidentes por hora em território brasileiro. Os números já foram cinco vezes piores, mas essa alarmante estatística continua sendo desastrosa.

É preciso contar ainda o número de pessoas feridas ou mutiladas, que são aquelas que não morrem em acidentes de transito, mas ficam inválidas ou com sérias sequelas. São mais de 50 milhões de pessoas pelo mundo vivendo com algum tipo de sequela ocasionada por acidente de trânsito que poderia ser evitado.

No momento, os estados de Minas Gerais, Santo Catarina e São Paulo lideranças o ranking de maiores ocorrências. Rio de Janeiro e Rondônia que já foram líderes neste triste ranking se tornaram exemplos de combate a violência no trânsito a partir de ações concentradas de fiscalização e educação de trânsito. As operações Lei Seca se tornaram as principais no combate a esse tipo de violência, tirando de circulação motoristas embriagados que causavam tristes dolos à vida.

Neste ano, o tema escolhido nacionalmente é “Juntos Salvamos Vidas”, buscando provocar reflexão e discussão para fazer a diferença no transito mais seguro. Tudo é uma questão de atitude e consciência para que haja segurança na condução veicular e, com isso, salvar vidas. Os condutores prudentes salvam suas vidas e as de terceiros que circulam em vias e estradas por esse imenso Brasil.

Fonte: Diário da Amazônia


Postar um comentário

0 Comentários