“LEI SECA”: pré-candidato ao Senado cai em blitz e vai parar na delegacia por embriaguez na direção em Vilhena



Porto Velho, RO - O empresário Jaime Bagattoli foi parar na Delegacia de Polícia após “cair” numa blitz promovida por efetivos da Polícia Militar em conjunto com servidores do Detran em Vilhena.

O fato aconteceu na madrugada de 1º de maio e descrito como “embriaguez na direção”.

Bagattoli foi abordado conduzindo o veículo Jeep Gcherokee LTD. Foi oferecido o teste do etilômetro, que de livre e espontânea vontade o fez, constatando a embriaguez na direção de veículo automotor. O teste teve como resultado a quantia de 0,35 mg/L de ar expelido pelos pulmões.

Diante dos fatos, o empresário recebeu voz de prisão, teve seus direitos constitucionais informados e apresentado na Delegacia. Ele foi liberado para responder me liberdade após pagamento de fiança.

Já na Delegacia, o empresário, acompanhado de sua advogada, registrou o caso, informando que solicitou o reteste, mas lhe foi negado esse direito.

No local, Bagattoli, durante o procedimento de flagrante, teria solicitado que fosse feito o reteste, sendo novamente negado pelo agente do Detran sob alegação de que haviam acabado as fitas para impressão de resultado.

PRÉ-CANDIDATO AO SENADO

Bagattoli é conhecido em Rondônia, principalmente na região do Cone Sul por sua importante participação no agronegócio.

Por diversas vezes, ele já se manifestou publicamente que é pré-candidato ao Senado pelo PL, mesmo partido político do presidente Jair Bolsonaro.

Fonte: Extra de Rondônia


Postar um comentário

0 Comentários