A poucas horas do fim do prazo, Receita ainda espera receber 1,5 milhão de declarações de Imposto de Renda


Documento pode ser retificado após o prazo de entrega caso o contribuinte note que há algum erro. Veja dicas de última hora para quem precisa declarar

Porto Velho, RO - Faltando poucas horas para que o prazo de envio do Imposto de Renda de 2022 seja encerrado, a Receita Federal aumentou a sua previsão e agora espera receber 36,5 milhão de declarações.

Até às 18h, houve 35.031.367 de declarações. Assim, o governo ainda espera receber receber mais de 1,5 milhão de documentos.

Antes o governo esperava receber 34,1 milhões de declarações. O Fisco receberá os documentos até as 23h59 desta terça-feira, 31 de maio. Esse é o maior número de declarações de Imposto de Renda que a Receita Federal já recebeu em sua História, de acordo com o próprio órgão.

Um dos motivos para o aumento das declarações é o fato da tabela do Imposto de Renda não ser corrigida desde 2015. Com isso, mais contribuintes ficam obrigados a declarar (veja as regras abaixo).

O número de declarantes esperado é de 34,1 milhão de contribuintes. Há mais declarações que contribuintes, por exemplo, porque há retificações e declarantes que caíram na malha fina. Segundo a Receita, 3,5 milhões de declarações ficaram para o último dia.

Segundo a Receita, ao todo, 2,015 milhões de contribuinte caíram na malha fina. Das declarações retidas em malha, 40% são retidas para análise pois possuem pendências de omsisão de rendimento, como casos de erro no salário ou de não informação da renda recebida por algum dependente.

Em segundo lugar, vêm os valores de despesas médicas, que estão muito acima do padrão ou não confirmadas por quem recebeu o valor, o que atinge 21% das declarações. Há ainda os casos em que o IR na fonte declarada pelo contribuinte não confere com o que foi declarada pela fonte pagadora, somando 18% do total.

O governo espera pagar R$ 24,7 bilhões de restituição de IR neste ano.

O sistema da Receita paraliza hoje às 23h59 e voltará amanhã às 8h. Quem precisar retificar ou entregar a declaração atrasada poderá enviar o documento até este momento.

Dicas

Quem não conseguiu reunir todos os documentos ou ainda tem alguma dúvida deve mandar a declaração mesmo assim, para evitar pagar multa. É possível retificá-la depois, e a Receita vai considerar a nova. A Receita também libera hoje o primeiro lote de restituição.

Quem deve declarar
  • Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021 — desde que não tenha recebido o auxílio emergencial. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.
  • Também devem declarar contribuintes que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado.
  • Quem obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
  • Quem teve, em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural.
  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil.
  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2021.
  • Quem optou pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda, também precisa prestar contas ao Fisco.
  • Ficam dispensados de serem informados os saldos em contas-corrente abaixo de R$ 140, os bens móveis, exceto carros, embarcações e aeronaves, com valor abaixo de R$ 5 mil.
  • Também não precisam ser informados valores de ações, assim como outro ativo financeiro, com valor abaixo de R$ 1 mil.
  • As dívidas dos contribuintes que sejam menores do que R$ 5 mil em 31 de dezembro de 2021 também não precisam ser declaradas.
Restituição

O primeiro lote de restituição foi pago nesta terça-feira. Há mais quatro lotes. Veja o calendário abaixo

1º lote: 31 de maio
2º lote: 30 de junho
3º lote: 30 de julho
4º lote: 31 de agosto
5º lote: 30 de setembro

Fonte: O Globo


Postar um comentário

0 Comentários