Eucatur transforma modelo de negócios para superar pandemia


Marcio Luis Teschima, CIO da empresa, recebeu prêmio Executivo de TI do Ano por projeto Transportando a Inovação

Porto Velho, RO - Em março de 2020, início da pandemia, a Eucatur teve queda abrupta de 87% do faturamento. Durante aquele ano, o foco da empresa foi apagar incêndios enquanto acelerava sua transformação digital. Mas, em 2021, entendeu-se que, para dar perenidade à companhia, era necessário transformá-la em um ecossistema.

O objetivo central do projeto Transportando a Inovação, vencedor do prêmio Executivo de TI do Ano de 2022 na categoria “Vantagem Competitiva – Faturamento até R$ 1 bilhão”, era entregar uma experiência fluida, sem fricção, para o consumidor e para todos os outros usuários do sistema.

Para chegar ao resultado esperado, a Eucatur dividiu esse objetivo em quatro focos mais agilmente entregáveis:Trazer novas formas de precificação e rentabilização das operações. Foi inserida uma plataforma de meios de pagamento completa no ar, com gateway, cartões, cofre, antifraude.

Dar maturidade às plataformas digitais criadas em 2020, deixando-as API First e com total resiliência.
Inovar no mercado com um modelo de precificação baseado em IA, levando em conta diferenciais bem característicos desse próprio mercado, como Gestão de Horários e Mapa de Lugares.

Fazer os três pontos anteriores de forma que também fossem geradas experiências de usuário de alta qualidade aos funcionários, parceiros e clientes. Para isso, era necessário um backend perfeito para as aplicações da companhia.

“Nosso projeto trouxe um conjunto de competências técnicas e atitudinais adicionais que nos levaram a mudar o rumo do nosso negócio rumo ao mundo das Plataformas Digitais. Desenvolvemos e colocamos quatro plataformas digitais no ar (Point Of Sales, Marketplace e App B2C e um portal de parceiros B2B), criamos mais três negócios, uma adquirência, uma empresa de benefícios e uma empresa de tecnologia focada no segmento (spin off da nossa tecnologia interna).

Esse novo conjunto de competências, habilidades e técnicas gerou todo o resultado esperado e, no mês de fevereiro de 2022, 67% do nosso faturamento já vem dessa mudança digital”, resume Marcio Luis Teschima, CIO e membro do conselho da Eucatur – líder responsável pelo projeto vencedor.

Para chegar a esse resultado, foram necessárias algumas mudanças de rotas. Um dos problemas enfrentados pela companhia foi acreditar que seria possível fazer quase tudo com a mão de obra interna. Uma dessas situações em que foram necessários parceiros externos foi a mudança de parte do Data Center, que era On Premisse, para Cloud.

Mas o grande desafio, para Marcio, era o relógio. “Nossa maior dificuldade foi, sem dúvida, o tempo. Pois diante de um cenário incerto, sem vendas, não sabíamos quando voltaríamos ao normal. De toda forma, nossos times trabalharam incansavelmente para entregar resultados de forma cadenciada e perene. Lutando contra o tempo todos os dias”, frisa.

“O grande aprendizado para mim foi que mesmo em um momento de extrema fragilidade e incerteza as pessoas, as pessoas se solidarizam e se entregam a um propósito maior, cooperam, compartilham e fazem acontecer. Que foi o nosso caso, pois aprendemos e fizemos no mesmo instante, e essa onda mobilizou todos, e não são poucos, somos mais de três mil colaboradores”, comemora o CIO.
Resultados tangíveis e intangíveis

O faturamento de 2021 da Eucatur apresentou 102% de resultado, representando mais de R$ 700 milhões – o principal indicador de sucesso do projeto. Além disso, foram criados e consolidados três negócios no grupo: Eucard (empresa criada para absorver todas as necessidades de Instituição Financeira e fomento, responsável pela integração dos meios de pagamentos físicos e digitais); Eu+ Parceiros (criada para cuidar das plataformas digitais que alimentam o nosso marketplace); Eu Labs (que consolida o conhecimento de IT com décadas no setor de transportes).

“Esse é um prêmio ímpar na minha carreira, eu já tinha sido indicado antes, mas esse é meu primeiro prêmio, e consolida a minha jornada na área de tecnologia dentro dos últimos 30 anos, onde comecei como todos, no meu caso como analista de suporte e hoje atuo como CIO e Conselheiro”, finaliza Marcio.

Fonte: Laura Martins /  IT Mídia

Postar um comentário

0 Comentários