Conselho de Educação da Bolívia encerra dois cursos de medicina por falsificação


O término dos cursos ocorreu depois que a Universidade tentou emitir cerca de 40 títulos para pessoas que não haviam cursado matérias

Porto Velho, RO - O Conselho Nacional de Educação Superior da Bolívia (Cones) encerrou hoje dois cursos de Ciências Médicas da universidade privada María Serrana.

O término dos cursos ocorreu depois que a universidade tentou emitir cerca de 40 títulos para pessoas que não haviam cursado matérias, o que levou o conselho intervir na situação.

A Universidade apresentou assinaturas falsas do MEC. No total são 5 mil alunos matriculados no curso.

O Presidente informou que há nove meses os Cones receberam uma denúncia de que assinaturas de funcionários do Ministério da Educação e Ciências (MEC) haviam sido falsificadas para endossar certificados de estudos de alunos. A pasta havia detectado a irregularidade quando a Universidade María Serrana emitiu os títulos e a denunciou aos Cones.

Hipoteticamente, os alunos haviam concluído o curso de medicina e por isso o pacote de títulos foi apresentado ao MEC para que fossem registrados.

De acordo com a Diretoria de títulos do MEC os 40 certificados eram com assinaturas falsas. Foi feito uma denúncia na Procuradoria Geral da República.

O conselho convocou a Universidade María Serrana por 30 dias para apresentar um relatório respondendo informações sobre outros cursos. Se não responderem a Universidade corre o risco de ser fechada.

Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários