Futuro do Chelsea é incerto após sanções econômicas contra Abramovich





Porto Velho, RO - O campeão europeu Chelsea está agora efetivamente sob o controle do governo britânico depois que o proprietário russo Roman Abramovich foi colocado sob sanções na quinta-feira (10).

Abramovich, que estava sob escrutínio após a invasão da Ucrânia pela Rússia, anunciou que estava vendendo o clube da Premier League na semana passada.

No entanto, esse processo está agora paralisado, deixando o clube, classificado pela Forbes como o sétimo mais valioso do futebol mundial com 3,2 bilhões de dólares, em um estado de limbo.



O russo comprou a equipe do oeste de Londres em 2003 por 140 milhões de libras (184 milhões de dólares) e seu investimento contribuiu enormemente para a era de maior sucesso na história da equipe, com cinco títulos da Premier League, cinco FA Cups e a Liga dos Campeões duas vezes.

O Chelsea informou que buscará mudanças na licença sob a qual agora deve operar depois que Abramovich sofreu sanções pelo governo britânico.

"(Nós) pretendemos nos envolver em discussões com o governo do Reino Unido sobre o escopo da licença. Isso incluirá obter permissão para que a licença seja alterada para permitir que o clube opere o mais normal possível", disse o clube em um comunicado.

Recursos

Abramovich financiou o Chelsea com 1,5 bilhão de libras em empréstimos totais por meio da Fordstam Limited, entidade pela qual ele é dono do clube.

Em suas contas mais recentes em dezembro, o Chelsea, que relatou perdas de 145,6 milhões de libras, disse que "dependia da Fordstam Limited para seu apoio financeiro contínuo".

No entanto, agora há um grande ponto de interrogação sobre o futuro do clube.

A Premier League e um porta-voz de Abramovich não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Vários novos proprietários em potencial surgiram na semana passada, incluindo executivos esportivos norte-americanos, mas agora há um bloqueio para venda.

Fonte: Agência brasil

Postar um comentário

0 Comentários