Band apura internamente vazamento de vídeo do morador de rua


Imagem da entrevista concedida por Givaldo Alves de Souza

Porto Velho, RO - A direção da Band, desde a noite desta última quinta-feira, está procurando identificar o responsável pelo vazamento de um vídeo, com todo o material bruto de uma entrevista realizada pela sua TV do Distrito Federal, com o morador de rua Givaldo Alves de Souza.

As imagens foram parar em diversos grupos de WhatsApp, com pormenores de como tudo teria acontecido entre ele, Givaldo, e a esposa de um personal trainer em Planaltina, encontrada com ele dentro de um carro. As imagens, captadas por uma câmera de segurança, também foram disseminadas.

Há agora a preocupação, por parte da direção da Band, em descobrir quem deixou vazar a íntegra deste material, onde, o tempo todo aparece o seu microfone.

Uma nota oficial a respeito deve sair nessas próximas horas.

Veja a nota de esclarecimento da Band:

“Diante da repercussão do vídeo que circula na internet de uma entrevista do morador de rua que foi espancado por um personal trainer que o acusa de ter abusado sexualmente de sua esposa, a Band esclarece que essa entrevista não foi ao ar. Trata-se de um trecho de uma gravação que vazou do sistema interno da emissora de maneira ilegal e mal-intencionada.

Foi aberto um processo de investigação a fim de descobrir o responsável, que será devidamente punido.

A Band repudia o compartilhamento do vídeo”.

Processo de investigação

A Band acaba de identificar o profissional responsável pelo vazamento desse vídeo que circula na internet com o trecho de uma entrevista do morador de rua que foi espancado por um personal trainer que o acusa de ter abusado sexualmente de sua esposa.


O jornalista em questão, integrante do Setor de Rede, em São Paulo, foi demitido. O nome será preservado.

Fonte: R7


Postar um comentário

0 Comentários