Vereador Rafael é o Fera é denunciado ao MP por rachadinha e compra de votos em Ariquemes

O MP recebeu uma denúncia e deverá investigar o ato de corrupção, supostamente praticada pelo vereador de Ariquemes, Rafael é o Fera

Porto Velho, RO - O Ministério Público de Rondônia recebeu uma denúncia e deverá investigar o ato de corrupção, supostamente praticada pelo vereador de Ariquemes, Rafael Bento Pereira, conhecido como Rafael é o Fera, durante a campanha e no decorrer do mandato de vereador. Segundo a denúncia, é que em um dos acordos políticos, feito durante a campanha, foi firmado com uma turma de acadêmicos do último período de pedagogia de uma faculdade do município.

De acordo com a denúncia, a situação seria a seguinte: Rafael é o Fera pagaria os álbuns de fotografias dos acadêmicos (as) e em troca os alunos (as) teriam que apoiar ele em sua campanha, e assim foi feito.

A denúncia aponta que os alunos não acreditavam no candidato (Fera) e exigiram que, primeiro, os álbuns fossem pagos para que eles não levassem o calote dele (Rafael). Como o Rafael é o Fera não tinha recurso, foi ai que entrou a empresa de fotografia (STUDIO KIM NETO) que fez o trabalho fiado para ele pagar em duas vezes (em janeiro e fevereiro de 2017), depois da posse como vereador.

A empresa entregou os contratos para os alunos dizendo que já estava pago. O candidato se elegeu e a empresa não recebeu o valor combinado e começou a ter um desgaste de cobrança alegando que os alunos estavam cobrando os álbuns que ele não tinha entregado por falta de pagamento, mas os alunos acreditavam que já estavam pagos pelo parlamentar.

A empresa então passou a pressionar o Rafael é o Fera, e devido a essas cobranças e ameaças em abrir o jogo com os alunos, o vereador Rafael é o Fera, chamou a sua equipe de assessoria e teria dito a todos: “o Kim disse que vai abrir o jogo se eu não pagar, e eu não tenho dinheiro, então quem quiser continuar trabalhando comigo tem que pagar R$ 2.500,00 cada um para fechar o valor de R$ 7.500,00. Quem não pagar eu não garanto o emprego”.

A denúncia afirma que os três assessores, na época, foram até o escritório da empresa para assim negociar a dívida do vereador e manter os empregos e, nesse acordo, dois dos três assessores pagaram a vista. Já o terceiro assessor começou pagar parcelado, e diante de atraso no pagamento, o estúdio começou a cobrar até que houve um desentendimento entre o assessor e o Studio.

Após esse fato, o escritório do Studio fotográfico começou cobrar, novamente, o vereador Rafael é o Fera e o assessor foi exonerado do cargo. A denúncia finda com o pedido para que possa ser investigada sobre esse ato de corrupção dentro da Câmara Municipal de Ariquemes. A denúncia foi recebida pela Promotoria de Justiça de Ariquemes e será encaminhada ao cartório para registro e distribuição.




Fonte: Eu Ideal

Postar um comentário

0 Comentários