Casa de Detenção de Cacoal recebe melhorias com investimentos do Estado; mão de obra dos reeducandos foi utilizada


Casa de Detenção de Cacoal agora conta com novos alojamentos para os servidores, sala de comissariado, entre outros espaços

Porto Velho, RO - Com recursos do Fundo Penitenciário do Estado, o Governo de Rondônia disponibilizou R$180 mil para serem investidos em obras e serviços de infraestrutura na Casa de Detenção de Cacoal. O recurso foi para a aquisição de insumos visando a construção de novos espaços dentro da unidade prisional. A mão de obra foi totalmente dos reeducandos.

As benfeitorias contribuem para melhoria nas condições de trabalho dos policiais penais

“Concluímos a construção de dois dormitórios para atender os funcionários da unidade prisional e na parte debaixo da estrutura, uma recepção nova, uma sala de revista com os equipamentos que temos e auxiliam na prevenção e detecção de material ilícito. Tudo isso, com recurso do Estado disponibilizado para a unidade prisional, com o qual fizemos aquisição dos insumos, dos materiais, e utilizamos a mão de obra de reeducandos”, detalha Gilberto Andrade, diretor da Casa de Detenção.

Segundo ele, a unidade prisional de Cacoal conta com muitos apenados dispostos e engajados com as atividades laborais. “Temos aqui reeducandos bastante qualificados para poder operar junto à execução deste tipo de projeto de construção. Além disso, oferecemos oficinas de trabalho de lanternagem, marcenaria, corte e costura. Com essas atividades, a gente observa que até o comportamento e a disciplina dentro da unidade prisional evolui significativamente, porque o apenado busca a oportunidade de trabalhar”, destacou.

O policial penal Douglas Osório de Carvalho atua na Casa de Detenção de Cacoal desde 2018. De lá pra cá, muita coisa mudou diz ele. “Qualidade em saúde! A questão da insalubridade aqui era muito alta e depois de uma série de mudanças, melhorou muito em relação às condições de trabalho. A estrutura que fizeram para nós, quarto, alojamento, ar-condicionado nas guaritas, bloqueteamento, tudo isso contribui. Quando eu cheguei aqui era bem feio, era bem complicado para nós trabalharmos. Mudou bastante”, ressalta.

Em 2021, parceria com o DER permitiu a instalação de uma pequena fábrica para a produção de bloquetes

Além da finalidade educativa e produtiva, as atividades laborais por parte dos reeducandos possibilitam a remissão de pena. A cada três dias trabalhados, é possível reduzir um dia de pena.

O bloqueteamento citado pelo policial penal foi outra grande obra totalmente executada pelos reeducandos, em 2021. Todos os bloquetes utilizados no calçamento da unidade prisional de Cacoal foram produzidos por eles próprios em uma oficina montada com o apoio do Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), que cedeu maquinários à Casa de Detenção. Milhares de bloquetes foram produzidos e utilizados no calçamento de aproximadamente 1.2 mil metros quadrados de área.

“A gente fica impressionado com a evolução na Casa de Detenção de Cacoal. A realidade mudou muito nestes últimos três anos. Sequer havia o calçamento desta unidade e hoje a gente pode conferir espaços novos, revitalizados, além das diversas atividades laborais que são oferecidas aos reeducandos”, destacou o secretário executivo regional da Casa Civil em Cacoal, José Moura dos Santos.

Texto: Giliane Perin
Fotos: Giliane Perin
Secom - Governo de Rondônia


Postar um comentário

0 Comentários