Publicidade

Aumento de casos de covid-19, em razão da variante ômicron, preocupa administração do TJRO


Porto Velho, RO - Desde o início da pandemia da covid-19, o Tribunal de Justiça de Rondônia tem tomado medidas sanitárias adequadas para evitar contágio dentre servidores(as), magistrados(as) e usuários(as) da Justiça. Não poderia ser diferente neste momento em que a variante ômicron se espalha pelo mundo e o surto de influenza também tem se mostrado bastante perigoso, fazendo inclusive vítimas dentre familiares do público interno do TJRO.

Por isso, uma reunião com especialistas pesquisadores da área em doenças infectocontagiosas foi realizada na tarde desta segunda-feira, primeiro dia após o recesso do TJRO.

No encontro virtual, o juiz secretário-geral, Rinaldo Forti, os auxiliares da presidência Guilherme Baldan e Ilisir Bueno e o juiz auxiliar da Corregedoria Johnny Gustavo Clemes, além do secretário de gestão de pessoas em exercício Júlio César Nascimento de Souzae os profissionais de saúde do TJRO - os médicos Amado Rahal e José Tinoco e a enfermeira Rosana Ramalho - tiraram dúvidas sobre a nova variante e as implicações dessa recente onda de covid-19 para as atividades jurisdicionais.


Em reunião com especialistas, juízes auxiliares se informam sobre a necessidade de recrudescimento das medidas sanitárias

Os magistrados e profissionais de saúde do TJRO compõem o comitê de saúde, que deve estar atento sobre o avanço ou recuo da pandemia. E, como em outras situações, segue sempre as recomendações e preceitos científicos, postura que demonstrou eficácia na redução de casos e até de mortes no âmbito do Poder Judiciário.

Dentre os médicos convidados estava o especialista Juan Villalobos, que afirmou não existir uma verdade absoluta sobre a situação. “Não se pode afirmar que estamos 100% seguros, sendo necessário uma atitude de adaptação sempre, conforme a situação presente”, analisou.

Para ele, o momento é de muita precaução, pois virão alguns movimentos de aumento de infecção e ocupação hospitalar, que precisam ser enfrentados de imediato, reforçou.

Os elementos colhidos durante a reunião serão úteis para, se necessário, voltar a adotar regras de etapas mais rígidas, com medidas como isolamento, higiene redobrada dos ambientes e até a volta do trabalho em home office.

“A orientação do presidente do TJRO, desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia, é pôr a saúde em primeiro lugar”, ressaltou o juiz secretário-geral, por isso, por enquanto, pede a todos(as) que mantenham o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento.

Assessoria de Comunicação Institucional

Postar um comentário

0 Comentários