Publicidade

Presidente da Assembleia Legislativa prestigia a posse dos novos gestores do Tribunal de Justiça de Rondônia

Desembargador Marcos Alaor vai presidir a Corte no biênio 2022/2023

Porto Velho, RO -
Ao participar na tarde de sexta-feira (10), da solenidade de posse dos novos gestores do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, o presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), voltou a destacar o diálogo, o respeito e a autonomia de cada Poder e instituição, na construção de um cenário institucional favorável ao crescimento econômico e social do Estado.

"Coloco a Assembleia Legislativa à disposição, sabemos da independência de cada um, mas é sempre importante a promoção do diálogo e o trabalho em parceria. Acredito que podemos sim, nos aproximar ainda mais, em especial nesse período de pós-pandemia. Temos muitos desafios e precisamos atuar juntos, na busca por decisões que tragam benefícios para a nossa sociedade", destacou Redano.

O desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia vai presidir o Tribunal de Justiça para o biênio 2022/2023. O desembargador Osny Claro de Oliveira Junior foi empossado como vice-presidente, e o desembargador José Antonio Robles como corregedor-geral da Justiça. Também foram empossados o desembargador Raduan Miguel Filho, como diretor da Escola da Magistratura de Rondônia (Emeron), e a juíza Karina Miguel Sobral, como vice-diretora.

Alex Redano aproveitou para enaltecer o trabalho do desembargador Paulo Kiyochi Mori. "Assumiu o comando do TJ em meio a um grande desafio para todos, em meio a uma pandemia desconhecida e inesperada, mas o desembargador Paulo Mori fez um trabalho de excelência. Desejo muito sucesso ao empossado e a todos os que tomam posse hoje".

Empossado

O desembargador Marcos Alaor afirmou que "construir a justiça de Rondônia foi passo a passo, com a contribuição de muitos homens e mulheres. Foram eles que nos trouxeram ao presente. Hoje, o Tribunal de Justiça conta com excelente reputação e temos que zelar por ela".

Alaor destacou os índices positivos de prestação jurisdicional da Corte e os avanços tecnológicos, aliados ao corpo qualificado dos servidores, como fundamentais para que o Tribunal possa exercer a sua função.

Prestígio

O procurador geral de justiça do Ministério Público de Rondônia, Ivanildo de Oliveira, também destacou o bom relacionamento institucional entre os Poderes, instituições e órgãos. "É minha segunda passagem como procurador geral de justiça e posso afirmar que vivemos um momento de muita solidez, de consolidação das nossas instituições e de um ambiente favorável, de diálogo e que contribui para o desenvolvimento de Rondônia".

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RO), Elton Assis, também destacou a contribuição de Paulo Mori para a eficiência da justiça em Rondônia e ressaltou o currículo do desembargador Marcos Alaor, a quem classificou como "preparado e um profundo conhecedor do direito".

A juíza Euma Tourinho, presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia disse que "desde que ingressei neste Tribunal, acompanho o trabalho do desembargador Marcos Alaor. Da mesma forma, reconheço o árduo trabalho do desembargador Paulo Mori, que é o primeiro a chegar e o último a sair nesta Corte".

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO
Foto: Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários