Publicidade

Mendonça será relator de representação contra Bolsonaro por mudança no Iphan


Bolsonaro reclamou de uma interdição que o Iphan fez em uma obra do empresário, Luciano Hang, seu apoiador, e relacionou o caso à mudança que fez no órgão

Porto Velho, RO -
O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi escolhido, nesta sexta-feira (17), como relator de representação apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) por mudanças no Iphan.

Em evento promovido pela Fiesp, na quarta-feira (15), Bolsonaro disse que fez mudanças no quadro de funcionários do Iphan após receber a notícia de que uma das obras do empresário bolsonarista Luciano Hang havia sido paralisada.

“Tomei conhecimento que uma obra de uma pessoa conhecida, o Luciano Hang, estava fazendo mais uma loja, e apareceu um pedaço de azulejo nas escavações. Chegou o Iphan e interditou a obra”, disse o presidente.

Bolsonaro afirmou que acionou o Ministério do Turismo, responsável pela autarquia.

“Liguei para o ministro [Gilson Machado Neto] da pasta e [perguntei]: que trem é esse? Porque não sou inteligente como meus ministros. O que é Iphan, com PH? Explicaram para mim, tomei conhecimento, ripei todo mundo do Iphan. Botei outro cara lá”, disse Bolsonaro.

Indicado por Bolsonaro ao STF, Mendonça tomou posse nesta quinta-feira (16).

A distribuição do processo foi por sorteio.

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários