Publicidade

Imagens fortes: Criança era mantida presa com correntes e cadeado pelos pais


Porto Velho, RO - Através de uma denúncia anônima, a Polícia Civil do Amazonas conseguiu resgatar um menino, de apenas 9 anos de idade, que era torturado pela própria família. O caso aconteceu nesta terça-feira (07), no bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus.

Segundo informações de policiais da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o menino era agredido, acorrentado e passava noites sem ser alimentado, o que configura tortura.

Ao atenderem a denúncia, os policiais encontraram a criança com as duas mãos acorrentadas e com sinais de espancamento por todo o corpo, inclusive na região da cabeça. O menino relatou também estar com bastante fome, o que comoveu os agentes de segurança.

Toda a tortura partia do própria pai, de 33 anos, e da madrasta, de 23 anos. Em depoimento, o genitor da criança relatou que ele urinava na cama e tomava iorgute da irmã, e que por esse motivo era mantido preso durante a noite.

“O pai alega que o menino tinha problemas intestinais e não podia comer derivados de leite e para isso não acontecer, acorrentava a vítima. As agressões também eram motivadas pela madrasta que não gostava da criança”, afirmou a delegada titular da Depca, Joyce Coelho.

O pai e madrasta foram presos em flagrante por tortura e maus-tratos. O menino foi alimentado e encaminhado a um abrigo.

Uma coletiva de imprensa para trazer mais detalhes sobre o caso deve ser marcada em breve pela Depca.














Postar um comentário

0 Comentários