Publicidade

França vai proibir garrafas de plástico em estádios para proteger jogadores

Casos de atletas atingidos por projéteis vindos da arquibancada estão aumentando durante as partidas

Porto Velho, RO - A partir de julho de 2022 será proibida a venda e o transporte de garrafas plásticas em estádios da França, segundo anunciou o governo francês em um comunicado nesta quinta-feira (16).

A decisão faz parte das medidas para limitar a violência dos torcedores contra jogadores, equipes ou funcionários em campo durante as partidas.

Se desejarem, os clubes poderão aplicar a medida a partir desta sexta-feira (17), segundo nota dos ministérios da Justiça, do Interior e do Esporte. O comunicado acrescenta que a Federação Francesa de Futebol anunciou o desejo de aplicar a regra para o próximo jogo da seleção nacional.

Conforme publicado, os ministros concordaram que quando um jogador ou árbitro se lesionar no campo por um projétil vindo das arquibancadas, pela regra geral, o jogo em questão será completamente interrompido.

Os clubes também serão obrigados a implementar medidas que impeçam o lançamento de projéteis vindos das arquibancadas (por exemplo, a instalação de redes), acrescentou o comunicado.

As determinações serão integradas ao regulamento da Liga Profissional de Futebol. A Liga também estabelecerá uma auditoria dos sistemas de vigilância por vídeo em estádios para identificar e punir “desordeiros” nas partidas.

A França também está estudando a possibilidade de aplicar uma multa, por meio da polícia local, para quem tentar entrar com sinalizadores ou fogos de artifício ou usá-los dentro de um estádio, disse o comunicado.

Nos últimos meses, o futebol francês foi marcado por vários casos de projéteis lançados no campo durante partidas esportivas da primeira divisão.

Estes acontecimentos resultaram em uma imagem viral de comissários protegendo Neymar, atacante do Paris Saint-Germain, com escudos antimotim enquanto ele cobrou um escanteio em uma partida em Marselha, em outubro.

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários