Publicidade

Vereador Fogaça relata situação de abandono de distritos de Porto Velho durante sessão popular na Gleba Aliança




Vereador Everaldo Fogaça (REPUBLICANOS) durante discurso na Sessão Popular da Gleba Aliança no baixo Madeira

Porto Velho, RO - O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) não poupou críticas à Prefeitura de Porto Velho em seu discurso, hoje, na sessão popular, realizada na localidade de Aliança, a 30 quilômetros de Porto Velho, na zona rural da capital, no tocante às péssimas condições das vicinais, responsáveis pelo transporte de nossas riquezas, baseada na produção agrícola das pequenas propriedades rurais.

“Não está muito diferente aqui a situação dos distritos de Nova Califórnia, Rio Pardo, União Bandeirantes, Vista Alegre do Abunã e Joana Dárc. A situação só não está pior porque as máquinas do Governo do Estado estão trabalhando duro para manter as vicinais. Pequenos produtores estão tirando o pouco dinheiro que têm no bolso para manter as estradas”, disse o vereador.

Ele relatou, por exemplo, a situação de Rio Pardo, apontada com a mais nova fronteira agrícola da capital, que está com 100% das vicinais comprometidas pela intrafegabilidade de veículos que estão sendo mantidas por produtores; há ainda a de União Bandeirantes onde a situação não é diferente e ainda Vista Alegre onde até as pontes estão sendo construídas por madeireiros da região.

De acordo com o vereador ele está há 15 dias andando pelas estradas do município e a reclamação do produtor e dos moradores da zona rural trata-se sempre do assunto estradas vicinais. Para o vereador, a situação é pior nos distritos próximos à região da Ponta do Abunã e, a grande culpada disso é a Secretaria Municipal de Agricultura (Semagric).

“Chegamos no período chuvoso e a Semagric continua sem maquinário, apesar de ter dinheiro. A empresa contratada resolveu não fazer o serviço e se demorar mais dez dias não faz mais nada no nosso município porque todos sabemos das condições da nossa estrada. A entrada de máquina termina atrapalhando ainda mais essas localidades”, observou.

Vereador Fogaça observou ainda que existe um TAC -Termo de Ajuste de Conduta – Assinado entre a Prefeitura e o Ministério Público, onde o Município se comprometeu em dar trafegabilidade aos ônibus escolares da zona rural e infelizmente não está cumprindo com sua parte no acordo. Segundo o vereador, o prefeito tirou as máquinas dos distritos e trouxe para a cidade para fazer asfalto.

Confira o vídeo na íntegra:

Postar um comentário

0 Comentários