Publicidade

Resultados da Operação Cangalha e Jornada Nacional de Segurança Pública e Defesa Social

Também, Central Integrada de Gerenciamento Operacional do Sistema Penitenciário (CIGOSPen) no Rio Grande do Norte foi inaugurada pelo ministro Anderson Torres

Porto Velho, RO - Esta semana, o Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou os dados da Operação Cangalha de combate ao crime organizado em todos os estados do Nordeste, com ações integradas das forças de segurança pública federais e estaduais.

A ação teve início há dois meses e resultou em 1.504 pessoas presas, 387 mandados de prisão cumpridos, e na apreensão de cerca de 17 toneladas de drogas, 985 armas, cerca de R$ 39 milhões em espécie e/ou bloqueados judicialmente e erradicação de 301.514 pés de maconha.

O ministro Anderson Torres esteve na coletiva de imprensa e ressaltou que “com este trabalho integrado, o Ministério busca realmente fazer um combate mais célere e mais firme ao crime organizado no Brasil.

O objetivo é trabalhar e analisar como as coisas estão e fazer medidas efetivas para que os resultados realmente apareçam. Ganha a população brasileira, ganham os estados do Nordeste e ganha o Brasil”.

Ainda esta semana, aconteceu a etapa Nordeste da Jornada Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. A abertura da ação, no último dia (10) em Natal (RN), contou com a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

O tema desta edição foi a “Valorização dos Profissionais de Segurança Pública”. A jornada é uma iniciativa inédita do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e contou com palestras e seminários para mais de 200 inscritos.

Também na capital potiguar, o ministro inaugurou a Central Integrada de Gerenciamento Operacional do Sistema Penitenciário (CIGOSPen). O projeto contempla as unidades prisionais do estado com equipamentos de segurança, como câmeras com reconhecimento facial e insumos para coleta de material genético, com investimento de R$ 9,5 milhões do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), administrado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Processo seletivo

O MJSP lançou o edital Nº 39 - MJSP, de 5 de novembro de 2021, de processo seletivo simplificado para contratação de 66 profissionais para atuarem como técnicos especializados da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos (SENAD). A remuneração é de R$ 6.130,00, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. A inscrição pode ser feita de 8 a 17 de novembro, somente via internet.

Capacitação

Em iniciativa inédita, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) realizou, de 9 a 11 de novembro, em Brasília, o Curso de Atendimento Pré-Hospitalar Tático (APH-Tático) para profissionais de segurança pública, nível básico.

Esta foi a primeira edição e contou com cerca de 40 policiais militares e civis do Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, além de policiais federais, da Força Nacional de Segurança Pública e de representantes da Secretaria de Operações Integradas.

Profissionais de segurança pública do Rio Grande do Sul que atuam no Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA) receberam, nesta semana, 30 kits de Atendimento Pré-hospitalar Tático, durante o encerramento do curso de APH-Tático, que ocorreu em Uruguaiana (RS). O curso capacitou 30 policiais para empregarem manobras e procedimentos emergenciais para salvar a sua vida ou a de seus colegas, quando vitimados no exercício da função ou em razão dela.

Educação financeira

Durante a 8ª Semana Nacional de Educação Financeira (ENEF), a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) promoveu uma live para tratar sobre a Lei do Superendividamento, com o objetivo de trazer o conceito e trazer mecanismo para que o consumidor além de resolver o problema, de forma judicial ou extrajudicial, possa também prevenir.

Ainda, a Secretaria Nacional de Justiça (Senajus), lançou da 4ª versão da Cartilha de Informações Financeiras para Migrantes e Refugiados. A iniciativa tem parceria com o Banco Central do Brasil (BC), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Combate ao crime organizado

A Polícia Federal (PF) deflagrou esta semana a 2ª fase da operação Pesca Urbana, para desarticular organização criminosa especializada em furtos em Terminais de Autoatendimento de agências da Caixa Econômica Federal e de outras instituições financeiras.

Somente em 2021, 545 ocorrências vinculadas à organização criminosa foram registradas em unidades da PF em todo o Brasil. Foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva, 34 mandados de busca e apreensão e medidas assecuratórias para bloqueio de bens.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 96Kg de pasta base de cocaína em Cuiabá (MT). A ação causou prejuízo de R$ 11 milhões ao crime organizado. Também, no âmbito da Operação Égide, a PRF apreendeu fuzis, carregadores, munições e 570kg de maconha em Seropédica (RJ).

Arquivo Nacional

Começou esta semana, em formato virtual, a sétima edição do Arquivo em Cartaz – Festival Internacional de Cinema de Arquivo, evento anual promovido pelo Arquivo Nacional. Os objetivos do Arquivo em Cartaz são promover a discussão a respeito da importância e urgência da preservação de acervos cinematográficos e estimular a utilização de documentos de arquivo em novas produções audiovisuais. O tema desta edição é Arquitetura: cenário, imaginação e personagem do cinema. Nesta edição, o festival é correalizado pelo Centro Técnico Audiovisual (CTAv).

Etnodesenvolvimento

Com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai), agricultores da etnia Kadiwéu criaram a primeira cooperativa agropecuária indígena no estado de Mato Grosso do Sul. Denominada Cooperativa dos Pecuaristas e Agricultores Indígenas Kadiwéu (Coopaik), a iniciativa promoverá a autonomia dos indígenas, garantindo o etnodesenvolvimento da população.

Postar um comentário

0 Comentários