Publicidade

Praça CEU tem programação em alusão ao Dia da Consciência Negra


Local recebeu a Feira Afro Empreendedorismo e a exposição “Racismo Sutil nas Palavras”

Porto Velho, RO - 
Uma programação especial marcou as atividades em alusão ao Dia da Consciência Negra. O evento aconteceu no sábado (20), no Centro de Artes e Esportes Unificados (Praça CEU), zona Leste da capital. A Prefeitura de Porto Velho desenvolveu, desde o dia 11 de novembro, diversas ações voltadas à data.

As atividades iniciaram às 15h, com boa parte destinadas ao público infantil. Entre as ações, houve uma oficina criativa infantil, Feira Afro Empreendedoras, exposição “Racismo Sutil nas Palavras”, oficina de tranças, turbante, zumba, automaquiagem e apresentação cultural de capoeira.

A programação garantiu um público expressivo de mulheres, atraídas pela variedade de atividades. Segundo a artesã Jéssica Oliveira da Silva, que ministrou a oficina de turbante, as participantes tiveram a oportunidade de aprender como utilizar cada acessório de cabelo.


Oficina de automaquiagem afro foi ofertada às moradoras

“Hoje o que eu transmiti foi a importância de a pessoa trabalhar com a sua identidade. O turbante não é só para quem tem cabelo cacheado ou afro. É para quem tem cabeça, por isso, o intuito foi passar para essas mulheres que o acessório combina com qualquer tipo de cabelo”, disse.

FEIRA AFRO EMPREENDEDORA

Outra atração que chamou a atenção do público foi a terceira edição da Feira Afro Empreendedora, que contou com a participação de 20 mulheres cadastradas no Núcleo de Questões Étnico Racial Mãe Esperança da ONG Filhas do Boto Nunca Mais. No local, produtos variados foram comercializados.

Há quatro meses, a família de Anna Clara Alves, de 14 anos, confecciona e comercializa terrários, recipientes onde se reproduzem as condições ambientais necessárias para diferentes seres vivos. Para o negócio, a família optou por plantas regionais.


Evento contou com mais uma edição da Feira Afro Empreendedorismo

“Existe todo cuidado especial, desde a lavagem da planta até esperar que ela se adapte ao novo ambiente. Participar pela segunda vez da feira é muito gratificante. E através do nosso trabalho, transmitimos uma mensagem de que a mulher afro pode progredir em seus negócios. Minha expectativa é que possamos ampliar nosso negócio, conquistar novos clientes e levar o trabalho para toda a cidade”, declarou Anna.

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

Ao todo, foram dez dias de diversas ações voltadas ao tema da Consciência Negra. Uma delas foi a exposição "Racismo Sutil em Palavras", que segue até este domingo (21), no Porto Velho Shopping. A ideia foi trazer a consciência sobre o vocabulário reproduzido de forma racista.


Anna Clara e a mãe participaram comercializam terrários

Técnica da Prefeitura, Anne Cleyane explica que no último dia a estratégia foi levar as atividades para perto da comunidade.

“A Prefeitura pensou numa atividade para ser feita mais próxima dos moradores. Por essa razão, foi realizado estrategicamente a ação na Praça CEU, junto com parceiros. O resultado tem sido positivo, pois temos atraído a participação de muitas mulheres e está sendo um sucesso”, detalhou.
O encerramento foi feito em grande estilo, com um desfile afro, na quadra de esportes do complexo, às 19h.

PARCEIROS

São parceiras na III Feira Afro Empreendedorismo, a Universidade Paulista (Unip), o Núcleo Étnico Raciais – Mãe Esperança, Mimos da Jess, e Projeto Good Life.
A ação de encerramento também teve a atuação direta da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), com o apoio da Secretaria da Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur).

Postar um comentário

0 Comentários