Publicidade

Polícia Federal prende o principal suspeito do incêndio de grandes proporções da reserva Margarida Alves



Porto Velho, RO - A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (05/11) a operação FOREST ON FIRE, visando desarticular associação criminosa voltada para invasão de terras públicas que, no mês de Agosto deste ano, provocou incêndio de grandes proporções que destruiu parte da reserva Margarida Alves em Nova União/RO.

O fogo começou na tarde do sábado (07/08/2021) e atingiu parte da floresta e pastagens. Infere-se que o incêndio foi ateado intencionalmente para limpar um local que é ponto de desmatamento frequente.

Convém destacar ainda que, conforme notícia veiculada na imprensa à época, equipes de telefonia móvel e internet também estiveram presentes no local, vez que cabos de internet foram queimados deixando alguns municípios sem conexão telefônica e de internet.

O fogo atingiu fortemente a reserva, tendo prejudicado a flora e a fauna. Moradores da área filmaram a grande quantidade de fumaça gerada, e em uma das filmagens, um macaco anda por cima dos fios de eletricidade, tentando fugir da área queimada.

Diante das evidências noticiadas, foi instaurado inquérito policial na Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná/RO para apurar autoria, materialidade e circunstâncias da prática delitiva.
Após intenso trabalho foi possível chegar no principal suspeito do incêndio de grandes proporções que destruiu parte da reserva Margarida Alves em Nova União, RO, tendo sido o indivíduo preso hoje.

Os mandados de busca e prisão foram expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal de Ji-Paraná/RO e foram cumpridos, nesta data, pela Polícia Federal. Os investigados podem responder por associação criminosa, incêndio e invasão de terras públicas.

O nome da operação FOREST ON FIRE relaciona-se ao termo floresta em chamas, em português.

Fonte: Assessoria PF

Postar um comentário

0 Comentários