Publicidade

OPERAÇÃO FAKE WOOD - Polícia Federal deflagra operação contra extração irregular de madeira da Floresta Amazônica


Porto Velho, RO - A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (25/11/2021) a OPERAÇÃO FAKE WOOD visando desarticular esquema de fraude ao Sistema Oficial de Controle de madeiras extraídas da Floresta Amazônica.

Estão sendo cumpridos 04 mandados de busca e apreensão em Vista Alegre do Abunã/RO por determinação da Justiça Federal de Porto Velho/RO. Os mandados são em desfavor de madeireiras e pessoas físicas, e, além disso, a Justiça Federal também determinou sequestro e bloqueio de bens dos investigados até o montante de R$ 15.802.668,25 (quinze milhões e oitocentos e dois mil e seiscentos e sessenta e oito reais e vinte e cinco centavos), valor estimado por Peritos Federais como representativo do dano causado.

Também houve a determinação pelo Juízo da suspensão das atividades econômicas das madeireiras envolvidas pelo prazo de 120 (cento e vinte) dias. Todos os órgãos de controle, IBAMA, SEDAM, SEFIN e Receita Federal, receberam notificação emitida pelo Juiz do caso para que promovam o efetivo cumprimento da decisão judicial que determinou a suspensão.

Segundo as investigações, os criminosos constituem empresas fictícias para burlar o SISDOF, mediante registros de transações fictícias de compra e venda de madeiras, com o único objetivo de obter saldo virtual para “cobrir” a comercialização das madeiras extraídas em local proibido, conferindo aparência lícita ao produto para o consumidor final.

O caso envolve a prática dos crimes de organização criminosa, lavagem de capitais, falsidade ideológica, receptação e transporte ilegal de produto florestal cujas penas somadas podem chegar a até 28 anos de reclusão e as madeireiras podem ser definitivamente encerradas por sentença judicial.

O nome da Operação se refere às madeiras ilícitas que foram tornadas “legais” pelo esquema criminoso.











Postar um comentário

0 Comentários