Publicidade

Na Itália, João Roma faz apelo para que Congresso aprove Auxílio Brasil


O ministro criticou o governador da Bahia, Rui Costa, que, segundo ele, tem pedido a parlamentares que não aprovem o benefício

O ministro da Cidadania, João Roma, que acompanha o presidente Jair Bolsonaro em visita à Itália, fez um apelo aos líderes do Congresso Nacional para a aprovação do Auxílio Brasil de R$ 400,00. Ele elogiou o texto do relator da PEC do benefício, Hugo Motta (Republicanos-PB), e disse que ele e outros ministros participaram de diversas reuniões com os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira (PP-Al) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e pediram a "aprovação da medida em tempo hábil para viabilizar essa assistência social aos mais necessitados".

Estamos apelando ao Congresso Nacional, que esteve junto com a população no enfrentamento da pandemia, que aprovou o orçamento de guerra, que aprovou a PEC emergencial, que mais uma vez esteja ao lado dos brasileiros mais necessitados para que eles recebam ao menos R$ 400.


Segundo Roma, eles estão sensibilizando não só a base aliada do governo, mas falando a parlamentares que, "em vez de focarem suas atenções nos brasileiros necessitados, estão buscando uma queda de braço político-eleitoral e partidária". De acordo com Roma, a oposição "está querendo dificultar a vida dessas pessoas, fazendo com que o presidente Bolsonaro não consiga efetivar um programa social que melhore a vida de fato das pessoas e atenue o sofrimento de milhões de brasileiros".

Ele criticou o governador da Bahia, Rui Costa (PT), que teria ligado para parlamentares pedindo que não votassem a favor da PEC do Auxílio Brasil. Ele lembrou que justamente a Bahia tem cerca de 60% da população atendida por algum programa social


Postar um comentário

0 Comentários