Publicidade

Bolsonaro: ‘Quando alguém invadir a tua casa, dá tiro de feijão nele’


O presidente falava sobre porte de arma

Porto Velho, Rondônia
- O presidente Jair Bolsonaro reforçou a defesa da ampliação do armamento da população brasileira e ironizou as pessoas que o criticaram. Nesta sexta-feira (1º), ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o chefe do Executivo disse que “quanto mais arma, menos violência” e que “arma é paz e a certeza de que você pode sair e voltar com a sua vida”.

“Vocês sabiam que Santa Catarina é o estado que tem menor percentual de mortos por 1 milhão de habitantes e é o mais armado? Quanto mais arma, menos violência. O Lula acabou de dizer que ele vai desarmar o povo. Inclusive, a esquerda fala que a gente não come arma, come feijão. Quando alguém invadir a tua casa, dá tiro de feijão nele”, declarou Bolsonaro.

A ampliação da posse e do porte de armas no país é uma das bandeiras defendidas pelo presidente desde que ele assumiu o Palácio do Planalto.

Em agosto, por exemplo, ele disse que “tem que todo mundo comprar fuzil”. “O povo armado jamais será escravizado. Sei que custa caro. Tem um idiota lá [que diz]: ‘Tem que comprar é feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, reclamou na ocasião.

Fonte – R7

Postar um comentário

0 Comentários