Publicidade

Em pronunciamento na ALE, Geraldo da Rondônia propõe execução sumária e esquartejamento de criminosos

Geraldo pregou a violência policial

Porto Velho, Rondônia - O deputado estadual Geraldo da Rondônia (PSC) voltou a causar polêmica, mas pelo menos desta vez não agrediu ninguém. No entanto, não deixou de manifestar de novo sua índole violenta, ao louvar a ação de policiais que resultou na morte de um suspeito, que estava sendo narrada por um colega de Parlamento, e num arroubo de delírio, deixou claro que defende a execução sumária de suspeitos, com posterior esquartejamento dos acusados.

O pronunciamento, feito nesta quarta-feira 1º,  causou repercussão em redes sociais, e mais uma vez o deputado de Ariquemes voltou a ser ridicularizado através de memes e montagens dos mais diversos tipos, ironizando sua fala.

Ele chamou o suspeito supostamente morto em confronto com a polícia de “CPF Cancelado”, e disse que os policiais deveriam andar com duas armas de fogo e um facão bem afiado, e sempre que houvesse confrontos executar os adversários e depois “cortar suas cabeças, braços e pernas”.

Diante de tamanho absurdo não houve nenhuma declaração de outros parlamentares nem contra ou a favor de Geraldo, que apesar das decisões judiciais que o colocam para fora do Poder Legislativo consegue permanecer no cargo e continua persistindo em conduta totalmente incompatível com a função parlamentar.

Confira no vídeo as declarações polêmicas de Geraldo:



Postar um comentário

0 Comentários