Publicidade

O DIA NA HISTÓRIA



COMEMORA-SE:

Dia do Psicólogo.

Dia da Limpeza Urbana.

Dia do Corretor de Imóveis.

Católicos lembram Nossa Senhora dos Prazeres e Santa Mônica.

RONDÔNIA: 1868 – O coronel George Earl Church obtém do governo boliviano autorização para canalizar os trechos encachoeirados do Rio Madeira, suas duas tentativas, em 1872 e 1878 falharam.

BRASIL

1828 — Pelo tratado do Rio de Janeiro o Império do Brasil e Províncias Unidas do Rio da Prata (futura Argentina) reconhecem a soberania da República Oriental do Uruguai.

1840 — Criadas as Companhias de Aprendizes Nacionais (Escolas de Aprendizes-Marinheiros).

1974 — Morreu o compositor Lupicínio Rodrigues, autor dos sucessos “Nunca”, “Se acaso você chegasse” e do hino do Grêmio portoalegrense.

1975 — Censurada a novela Roque Santeiro, de Dias Gomes. 1999 — Morre o bispo Dom Hélder Câmara.

MUNDO

551 a.C. — Nasce Confúcio, filósofo chinês .

1770 — Nasce Friedrich Hegel, filósofo alemão.

1912- “Tarzan dos Macacos”, livro de Edgar Rice Burroughs, conta a estória do menino-macaco.

1955 — Foi lançado o Guinness Book, o livro dos Recordes.

2000- Um militar inglês é a 1ª pessoa no mundo a ter um coração elétrico implantado.

2003 — Marte chega à distância da Terra em quase 60 mil anos, passando a aproximadamente 55 768 006 km.

FOTO DO DIA

Ciro Pinheiro veio do Ceará visitar um parente e uma carta de apresentação dirigida ao jornalista Euro Tourinho (diretor do jornal Alto Madeira, que depois de um século e meses de circulação fechou as portas em 2017).

Respeitado como pessoa e como profissional, Ciro nunca foi de levantar a voz e nem de se aproveitar dos muitos, e importantes, cargos que exerceu e nem pela sua participação em fatos decisivos da nossa história, de sua lavra, nas décadas de 1970 e nos dois primeiros anos de 1980 produziu o projeto que escolhia dentre alunos selecionados pelas escolas os melhores que, no Dia da Criança, ocupavam todas funções de direção do governo e prefeitura.

Na foto, o Ciro em frente à sede da administração de Vila Rondônia, bem à moda da época, calça pantalona, óculos escuros e a inseparável bolsa pendurada ao ombro.

Convite: acesse rondoniaalemdahistória.com.br e curta o texto “A Bunda” assinada pelo Ciro.

Por - Lúcio Albuquerque – jlucioac@gmail.com

Postar um comentário

0 Comentários