Publicidade

Alvo de inquérito no STF, presidente da Aprosoja/MT é acusado pelo próprio filho de corrupção para beneficiar a “amante”



O bate-boca aconteceu em grupo de condomínio no WhatsApp

Porto Velho, RO - O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Brasil (Aprosoja Brasil), Antônio Galvan, se envolveu em mais uma confusão, dessa vez em âmbito familiar. Na quinta-feira (26), ele, sua esposa, a advogada Paula Boaventura e o filho Rafael Galvan trocaram graves acusações, entre elas um suposto ato de corrupção na Aprosoja. O bate-boca aconteceu em grupo de condomínio no WhatsApp.

Recentemente, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, expediu mandados de busca e apreensão contra Galvan e o cator Sérgio Reis. A medida cautelar contra o presidente da Aprosoja foi realizada na casa dele, localizada na cidade Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá). O cantor Sérgio Reis também foi alvo da ação policial.

O desentendimento começou quando Paula publicou um vídeo em que continha críticas e acusações de corrupção ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em seguida, Rafael respondeu e acusou o pai e a madrasta de corrupção na Aprosoja.

"E VIVA A CORRUPÇÃO! Corrupção é feita dentro de instituições também... APROSOJA... não é só no Senado e na Câmara dos Deputados.... Desde que beneficie a Amante... E o presidente o faço... e tem gente que acha ser esperto..., mas o MP está aí para isso... e já, já a Bomba vai estourar.... Aqui se faz aqui se paga”, escreveu o filho do presidente da Associação.

Antônio Galvan entrou na conversa e saiu em defesa de sua esposa – que segundo seu filho teria sido sua amante -, e pediu que Rafael provasse o que estava dizendo. Rafael afirmou que a situação iria “estourar” e que o pai teria que provar inocência ao Ministério Público Estadual (MPMT).

Entre as acusações, Rafael disse que o pai realizou um contrato de mais de R$ 1,5 milhão entre a Aprosoja e a advogada, a qual segundo ele seria uma profissional de “porta de cozinha”. O rapaz alega que o contrato foi feito para que Paula e Antônio comprassem um apartamento e que a diretoria da Aprosoja não tinha conhecimento do ato.

Entretanto, a advogada disse que tudo foi feito legalmente e aprovado pela diretoria.

“Quanto as minhas ações da Aprosoja, não há nenhuma ilegalidade. As propostas antes de contratadas passaram pelas diretorias Plena, Executiva e Assembleia. Inclusive, alguns foram contratados no êxito. E fique tranquilo Rafael a escritura pública de união estável é com separação total de bens. Se insistir, vou processar você. Trabalhe, honre seus compromissos e deixe de ser inconsequente”, escreveu a advogada.

A discussão se estendeu e os condôminos tentaram lembrar a família da regras do grupo e que ali não era o local para “lavação de roupa suja”.

No final, o filho do presidente disse que o Brasil todo iria ficar sabendo a verdade, que sua mãe, ele e seus irmãos iriam gravar um vídeo revelando a verdade sobre Antônio Galvan.

Procurada, a assessoria da Aprosoja não quis comentar o caso, nem mesmo as acusações de corrupção em contratos da Associação.

Fonte: Hiper Notícias

Postar um comentário

0 Comentários