Publicidade

VÍDEO: Vereador Fogaça conhece distrito de Calama no baixo madeira



Porto Velho, RO -
Calama é um distrito fluvial do município de Porto Velho, Rondônia. O acesso a essa localidade ocorre somente via barcos, ficando a 200 km da sede do município. Em termos de tempo de deslocamento fica a nove horas descendo do rio e dezoito horas subindo o rio Madeira e tem uma população de cerca de 4 mil pessoas.

Fui pela primeira vez no distrito de Calama como cidadão e vereador eleito nas eleições de 2020, onde obtive 50 votos na localidade, foi uma verdadeira surpresa.

Nunca antes eu tinha descido o rio Madeira até a localidade. E olha que foram 7 horas de barco passando por povoados como Nazaré e São Carlos e ilhas.

A surpresa veio ao me deparar com um lugar lindo, de pessoas ordeiras, receptivas, onde a tranquilidade toma conta da localidade.

Essa calmaria pode ser explicada porque Calama está situada no meio da floresta amazônica e na margem direita do rio Madeira. Sendo o último distrito de Porto Velho, já na divisa entre Rondônia e o Amazonas.

O vilarejo está bem próximo da foz do rio Machado, rio que corta a região central de Rondônia. São menos de 1 mil famílias que residem no lugar, segundo o IBGE.

Quem mora ali tem costumes de ribeirinhos. Sobrevivem da pesca artesanal, da colheita de açaí e castanha do Pará e garimpo. Outra atividade forte é o plantio de mandioca para a fabricação de farinha d’água, que é utilizada para o consumo próprio e parte vendida para Porto Velho.

No lugar não há carros e nem ruas. São calçadas ou caminhos no chão batido ou passarelas sobre igarapés ou sobre o próprio rio Madeira que quando enche sai da sua caixa e banha os arredores. É comum as pessoas descerem as escadas de suas casas e entrarem no bote e remar até outros pontos da região.

Fiquei três dias em Calama. Foi o suficiente para perceber que a relação, de quem mora ali, com o rio e a floresta é intensa. É também de dependência. É pelo rio que chega tudo que as pessoas precisam. Também é pelo rio que sai tudo o que é produzido no lugar.

O rio é um canal que conecta Calama com o mundo. Os doentes são socorridos por barcos e lanchas. Durante as eleições, para que os eleitores possam realizar seu direito ao voto, as urnas, também são trazidas por meio do rio.

Calama é um lugar a se visitar, possui apenas duas pousadas e na hora do almoço e jantar servem peixes que é tradicional, mas também há outros pratos a disposição. Nada de luxo, tudo muito simples, mas o suficiente para a experiência ser inesquecível.

Obrigado a população de Calama pela recepção, vou voltar e buscar ajudar está população.

Vereador Fogaça (REPUBLICANOS)



Postar um comentário

0 Comentários