Aécio Neves pede que sua eventual prisão seja julgada no plenário do STF - Alô Rondônia - Informação é Poder |
Rondônia, 27 de junho de 2017
Compartilhe:

Aécio Neves pede que sua eventual prisão seja julgada no plenário do STF

Para a defesa de Aécio, o tema afeta a relação entre os poderes e deve ser julgado pelo plenário

Por Felipe Pontes - Agencia Brasil
17/06/2017 07h45
 (Foto: )

A defesa do senador Aécio Neves (PSDB-MG) pediu hoje (16) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o pedido de prisão contra ele seja julgado por todos os 11 integrantes da Corte, em plenário, e não pela Primeira Turma, composta por cinco ministros, conforme previsto.

Está marcada para terça-feira (20), na Primeira Turma, o julgamento de dois recursos: um do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que quer a prisão preventiva de Aécio, e outro do próprio senador pedindo que seja assegurada sua liberdade.

Para julgar a questão, os ministros deverão analisar a aplicação ao caso do artigo 53 da Constituição, segundo o qual os parlamentares “não poderão ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável”.

O advogado Alberto Zacharias Toron, que representa Aécio, argumentou que o tema afeta a relação entre os poderes, e, por isso, deve ser analisado pela composição completa do Supremo, “diante do inegável alcance político/institucional que a controvérsia assume”.

Ao negar um primeiro pedido da PGR pela prisão de Aécio, o ministro Edson Fachin, então relator do caso, mencionou a garantia constitucional do parlamentar, mas disse que, em um momento posterior, o assunto deveria ser melhor discutido em plenário. Entretanto, após a redistribuição do processo, a pedido da defesa, o novo relator, Marco Aurélio Mello, pautou a questão para a Primeira Turma.

Nesta semana, a Primeira Turma do STF decidiu, por 3 votos a 2, manter Andréa Neves, irmã de Aécio, presa preventivamente, ao julgar improcedente um recurso da defesa.

Votaram a favor da prisão os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux, enquanto o relator, Marco Aurélio Mello, e Alexandre de Moraes votaram pela soltura da investigada.

Adiamento

O advogado de Aécio Neves pediu também, em uma segunda petição nesta sexta-feira, que o julgamento de sua eventual prisão seja adiado em ao menos dez dias. O argumento é que a PGR, em seu recurso reforçando o pedido de prisão, acrescentou elementos novos não conhecidos pela defesa.

No pedido, Janot inseriu uma foto publicada na página do senador no Facebook, em que ele aparece numa reunião com políticos. Para o procurador-geral da República, a imagem comprova o descumprimento da determinação que afastou o tucano do exercício do cargo de senador.

* A matéria foi alterada às 19h50 para inclusão de novas informações

 

Edição: Armando Cardoso

EXPOARI por R$ 16,66 ao dia com compra antecipada

Só o ingresso do cantor Wesley Safadão custará R$ 100,00 no dia do show

Incêndio no Bom Futuro: Mais um dos envolvidos é preso pela Força Tática

Jovem foi conduzido à delegacia para registro de ocorrências e medidas cabíveis

Policiais Militares fazem parto de emergência e salvam bebê em Ariquemes

A jovem Aline Patrício de Oliveira estava deitada em uma cama e sentia fortes contrações

Em menos de 24h PM em Cacaulândia apreende espingarda, munições e simulacro

A vítima foi identificada como Carlos de Jesus Vieira (43 anos)

Comandante Geral da PM entrega micro-ônibus, motocicletas e inaugura alojamento no 7º BPM

Os veículos servirão para reforçar as ações de fiscalização de trânsito
Bodas de Ouro: Celso e Terezinha

Bodas de Ouro: Celso e Terezinha

Governo federal sanciona lei que permite comércio cobrar mais barato em pagamentos à vista

Pechinchar e pedir descontos é prática comum para 74% dos consumidores

Câmara aprova fim de multa a quem não portar CNH e licenciamento

Medida valerá se agente de trânsito puder consultar as informações online

História: 24 de junho Dia Nacional do Policial e do Bombeiro Militares

A data escolhida remete ao dia 24 de junho de 1997
© 2017 - Todos os direitos estão reservados - Alô Rondônia  Termos de uso  Política de privacidade | Fale conosco |