Vendi o meu veículo, porém o comprador não efetuou a transferência da propriedade. O que eu faço? - Alô Rondônia - Informação é Poder |
Rondônia, 27 de maio de 2017
Compartilhe:

Vendi o meu veículo, porém o comprador não efetuou a transferência da propriedade. O que eu faço?

Vendedor e Comprador devem ir ao Detran para efetuar a transferência

Publicado por Luana Dias
15/05/2017 19h21 - Atualizada às 15/05/2017 19h27
 (Foto: )

Bom, uma das ações mais comuns nos Juizados Especiais Cíveis é a de obrigação de fazer para a transferência de veículo e seus possíveis débitos. Ocorre que, ao vender um veículo, é necessário comunicar venda ao DETRAN, para que futuras multas sejam transferidas ao novo proprietário. É imprescindível, além da comunicação de venda, que o vendedor vá ao DETRAN junto ao comprador para que, de fato, efetuem a transferência do veículo.

Você não comunicou venda e não acompanhou o comprador no processo de transferência?

Eis o problema. Ir ao cartório autenticar o DUT (Documento Único de Transferência) não é suficiente, pois o comprador pode, até mesmo com o DUT em mão, não efetuar a transferência do veículo e, por consequência disso, as multas e documentos com o pagamento atrasado estarão em nome do vendedor, possibilitando a inscrição de seu nome nos órgãos de proteção ao crédito (SPC e SERASA).

Uma forma de resolver tal situação é procurar o Juizado Especial Cível da sua cidade, munindo o nome completo da pessoa que realizou a compra do veículo, endereço completo (rua, número, bairro, CEP, etc) e algum documento que comprove a venda (conversas no whatsapp, contrato de compra e venda, cópia do DUT, etc). Se houver alguma dívida ativa, são primordiais as análises de débitos junto à SEFIN e ao DETRAN, para que seja possível o pedido de quitação por parte do comprador – ora requerido -. Se o nome do vendedor estiver inscrito nos órgãos de proteção ao crédito, é necessário o extrato atualizado que o comprove. Quando o nome do requerente está negativado, sugere-se a quitação de tal débito e, posteriormente, o ajuizamento de ação de cobrança, visto que, por mais rápido que seja o Juizado, costuma demorar alguns meses, salvo em casos de acordo nas audiências de conciliação.

Vale ressaltar que alguns juízes dos Juizados Especiais Cíveis levam em consideração o valor do veículo, isto é, não pode ultrapassar, sem advogado, 20 salários mínimos (R$18.740,00 reais). De outro modo, há juízes que levam em consideração o valor dos débitos, justificando, assim, o valor da ação.

Luana Cristina Ferreira Dias. Escritora. Bacharelanda em Direito na Universidade Federal de Rondônia. 21 anos. Estagiária do Tribunal de Justiça de Rondônia. Inglês intermediário.

Assinada "Ordem de serviço" para construção de creche no Bairro Gerson Neco

A obra esta orçada em pouco mais de 02 milhões de reais

Novo leilão prevê envio de 22,4 mil toneladas de milho para municípios do Nordeste

O milho a ser removido está estocado em Mato Grosso e terá como destino diversos municípios

Ariquemes: Queimada urbana é crime e multa pode chegar a 25 mil reais

A Lei Municipal Nº 1.495/09 - proíbe as atividades de incineração ou queima a céu aberto de lixo

Após briga, relatório da reforma trabalhista é dado como lido na CAE do Senado

Jereissati deu como lido o relatório e marcou a votação da reforma na comissão para a próxima terça

Equipes da vigilância em saúde realizam mutirão de prevenção a febre maculosa

Em Ariquemes foi registrado um caso da doença em 2016
Bodas de Ouro: Celso e Terezinha

Bodas de Ouro: Celso e Terezinha

STF condena Maluf a mais de sete anos de prisão e à perda de mandato de deputado

A pena será cumprida, inicialmente, em regime fechado

As Princesas do Sertanejo Gleidi e Geici celebram chegada do primeiro EP da carreira

Projeto reúne quatro canções e está disponível em todas as plataformas digitais

Fundador do China in Box estará em Ariquemes

Ele cursou odontologia, como o pai, mas acabou se tornando empreendedor, como o avô
© 2017 - Todos os direitos estão reservados - Alô Rondônia  Termos de uso  Política de privacidade | Fale conosco |